Home / Destaque / Após cortes de orçamento, ANS adia novas regras sobre descredenciamento de hospitais
Foto: Reprodução / Metro 1 / Marcello Casal JrAgência Brasi

Após cortes de orçamento, ANS adia novas regras sobre descredenciamento de hospitais

Espalhe por ai:

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) postergou para dezembro a implementação de novas regras que favorecerão os usuários de planos de saúde, em especial em situações onde hospitais ou serviços de emergência são descredenciados pelas operadoras.

Dentre as mudanças previstas, está a possibilidade de os beneficiários realizarem a portabilidade do plano de saúde sem cumprir período de carência, caso não estejam satisfeitos com a exclusão dos serviços. A resolução 595/2023, que deveria entrar em vigor em setembro, foi adiada devido a atrasos no desenvolvimento do sistema necessário, causados por cortes no orçamento.

As novas regras visam melhorar a proteção dos usuários, permitindo a troca de operadora sem a necessidade de que o novo plano esteja na mesma faixa de preço do anterior. A decisão será publicada no Diário Oficial da União e atende a um crescente número de reclamações na ANS e ações judiciais, especialmente em casos onde o descredenciamento afeta pacientes em tratamento de doenças graves, como o câncer. Em 2023, foram registradas mais de 2.500 queixas sobre descredenciamento de hospitais e clínicas, com um aumento expressivo nos últimos meses.

A ANS enfrenta desafios financeiros, com um corte de 20% no orçamento, que afetou o desenvolvimento das novas regulamentações. No final de maio, as agências reguladoras federais, incluindo a ANS, destacaram a situação crítica devido aos cortes, alertando para um orçamento de apenas R$ 5 bilhões em 2024, apesar de arrecadarem mais de R$ 130 bilhões.

As operadoras de saúde serão obrigadas a notificar os beneficiários, com 30 dias de antecedência, sobre qualquer descredenciamento ou mudanças nos serviços de hospitais e emergências na área de residência do usuário. Atualmente, muitos beneficiários só descobrem que um serviço foi descredenciado quando tentam utilizá-lo, o que tem gerado um grande volume de reclamações.

Fonte: Metro 1

Espalhe por ai:

Sobre Jefferson Cleiton

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Vacina nacional contra Covid-19 está em fase avançada, afirma ministra

Espalhe por ai: A primeira vacina 100% brasileira para a Covid-19, está ...

Justiça anula julgamento do ator Alec Baldwin por homicídio culposo em set de filmagem

Espalhe por ai: A Justiça norte-americana anulou o julgamento do ator Alec ...