Home / Economia / Casais investem no mercado de healthcare e faturam milhões; confira
Foto: Reprodução / BNews

Casais investem no mercado de healthcare e faturam milhões; confira

Espalhe por ai:

Entenda como a parceria entre casais pode potencializar receita do empreendimento

No contexto atual do mercado de healthcare (cuidados médicos), observa-se um crescente interesse de casais em empreender, alcançando faturamentos multimilionários expressivos. Nesse cenário, a parceria entre os cônjuges surge como um diferencial para impulsionar a receita e o destaque do negócio.

Redes como a Brasil Nutri Shop, Cuidare, Amo Vacinas, Acesso Saúde e a Acuidar mostram essa ascensão. A Acuidar, franquia de cuidadores especializados, por exemplo, é uma marca que encerrou 2023 com um faturamento superior a R$ 86 milhões.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados corroboram essa tendência, mostrando um aumento significativo de 547% na quantidade de cuidadores entre 2012 e 2022.

Esse contexto revela não apenas a demanda crescente por serviços de saúde, mas também o potencial de crescimento e oportunidades que surgem quando casais se unem na gestão e operação de negócios dentro desse segmento.

“Acreditar no seu cônjuge, entender as suas qualidades e saber que elas são peças fundamentais para o crescimento do negócio é chave fundamental para o sucesso do empreendedorismo em casal”, esclarece Jéssica Ramalho, cofundadora e Diretora de Operações (COO) da franqueadora.

“Desde o dia que decidimos abrir a nossa primeira empresa juntos, sabíamos que seríamos além de sócios, conselheiros um do outroe teríamos uma mente do bem nos dando suporte na tomada de decisões, o que implicaria em aumento dos acertos e redução das falhas e insucessos”, completa.

O posicionamento de Jéssica se comprova nos dados da rede, que contam com 50% das unidades administradas por casais. A seguir, confira algumas das vantagens oferecidas pela estratégia.

Um início seguro

Começar um negócio não é uma decisão fácil. Porém, tomar essa decisão em parceria oferece uma sensação de segurança, que cria uma boa base para o início do empreendimento. Dividir o investimento e contar com um parceiro de confiança torna o caminho menos complexo, possibilitando enfrentar os desafios com maior tranquilidade.

“A segurança de não começar algo sozinho, e ter alguém de confiança para realizar o projeto é incomparável”, conta Giulia Cavalheiro, casada com Luis Moreira, casal que iniciou recentemente as atividades com uma franquia Acuidar.

Confiança é a base

“Confiamos um no outro e temos os mesmos objetivos, o que faz com que ninguém possa nos impedir de superar as dificuldades” – a frase de Leandro Nóbrega, marido de Edivania Xavier, sintetiza o principal pilar quando se trata de empreender em dupla – a confiança.

Acreditar no outro para tomar decisões e executar tarefas é fundamental, uma vez que consolida uma administração sólida e eficaz do empreendimento. A mesma segurança estabelecida no relacionamento deve ser replicada no negócio, com o intuito de atingir melhores resultados.

A terceira visão

Para além da colaboração na tomada de decisões, a administração a dois também proporciona outra vantagem, conhecida como terceira visão. O conceito ilustra um momento em que cada um expõe o seu ponto de vista para que, juntos, analisem o cenário e decidam em conjunto qual será a decisão final.

“A presença do cônjuge no negócio, fez e faz toda a diferença. Ambos aprenderam e aprendem juntos. A cada situação nova, nós nos reunimos e analisamos. Sempre respeitando as visões de cada um”, explica Ademir Morgado, parceiro de Marta Morgado. O casal reforça que, após conhecer o conceito no livro “A arte da guerra dos casais empreendedores”, o aplica constantemente em sua unidade da rede de cuidadores.

Apoio nas dificuldades

Para além de representar alguém para celebrar as conquistas, empreender em dupla também confere um parceiro para as dificuldades. Esse foi o caso dos multifranqueados Leda Saboia e Almir Gomes. A empreendedora conta que iniciou o negócio sozinha, durante a pandemia, o que demandou um árduo trabalho para estabelecer uma base sólida e entender as necessidades do mercado. Em 2022, com a entrada de seu marido, houve um ponto de virada.

“Eu tive um problema grave de saúde e precisei de apoio.  A presença dele trouxe uma nova dinâmica e complementou minhas habilidades. O apoio foi essencial para superar os obstáculos e impulsionar o crescimento da nossa empresa”, explica. “Trabalhar com o meu parceiro não só me proporcionou um suporte emocional, mas também permitiu que dividíssemos responsabilidades e potencializássemos nossas forças individuais”, acrescenta Leda.

De olho nos negócios e no romance

A mistura entre o pessoal traz diversas vantagens, como foram evidenciadas pelos casais mencionados. Entretanto, é fundamental assegurar que a junção das áreas não cause um desequilíbrio. “O conselho que eu dou a quem deseja empreender em casal é que tanto o negócio quanto o relacionamento precisam de atenção, dedicação e cuidado contínuos. Os desafios sempre serão os mesmos e são eles que nos fazem crescer e melhorar cada vez mais”, conta Lívia Oliveira, casada com Josenildo Ramalho.

A dupla, proprietária da empresa em Recife, evidencia que é essencial separar momentos dedicados exclusivamente tanto ao profissional quanto ao romance. Para a empreendedora, dessa forma, é possível extrair o melhor de cada um e também lapidar os pontos com menos potencialidade.

Soluções ao invés de conflitos

Unir negócios e romance, a princípio, pode parecer uma decisão arriscada. Porém, para Ivan Pereira, cônjuge de Priscilla Filgueiras, proprietários da Acuidar Londrina, esse cenário apenas fortaleceu seu relacionamento. “Abrir um negócio e fazê-lo crescer juntos nos aproximou, porque estávamos sempre na mesma página. Antes, comemorávamos nossos sucessos profissionais parabenizando um ao outro. Agora, vibramos em conjunto com o mesmo sucesso que foi realizado pelos dois, isso é uma benção”, pontua.

O empreendedor completa dizendo que, ao contrário do que muitos casais pensam, uma empresa não trará mais pressão sobre o casamento, em comparação a outros desafios conjugais.

“Uma sociedade em casal só irá pressionar um relacionamento com problemas, da mesma forma que irá fortalecer um relacionamento onde os dois se esforçam para cultivar o amor”, conclui.

Fonte: BNews

Espalhe por ai:

Sobre Jefferson Cleiton

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Vacina nacional contra Covid-19 está em fase avançada, afirma ministra

Espalhe por ai: A primeira vacina 100% brasileira para a Covid-19, está ...

Justiça anula julgamento do ator Alec Baldwin por homicídio culposo em set de filmagem

Espalhe por ai: A Justiça norte-americana anulou o julgamento do ator Alec ...